quinta-feira, outubro 26, 2006

Não me façam perguntas difíceis!

Em 1997 ao chegarmos ao Centro de Saúde 1406, por uma questão de compromisso com nossos adolescentes, decidimos que a equipe faria a marcação de consultas. Foram várias as tentativas. A primeira foi a Agenda aberta. Com duas semanas não havia mais vagas para o mês seguinte. Tivemos 68% de faltas. Os adolescentes encaminhados pela Vara da Infância e Juventude faltaram à consulta em 94,8% das marcações antecipadas. O método não foi aprovado.

A segunda experiência e utilizada até o momento, foi ter um dia fixo para marcação de consultas: toda última sexta-feira de cada mês. Até o ano 2003, não havia filas nem reclamações.
O acolhimento, que era uma entrevista e orientação para cada pessoa que procurava o Adolescentro, se estendia por toda a manhã, isto é, até às 11 horas estavam chegando pais para marcar consultas e geralmente conseguiam vagas. Os que chegavam depois das 11h e que não conseguiam vaga, perguntavam ao que tinha conseguido: “Você chegou que horas?” O pai ou mãe respondia: “Cheguei cedo, cheguei às 09 horas”. No mês seguinte, para garantir uma vaga para o filho, a mãe chegava às 7 horas. O que não conseguia ao saber do horário que o outro tinha conseguido uma vaga, planejava vir mais cedo no próximo mês.

Em um ano, o horário passou para 06 horas da manhã. No ano seguinte, 2005, o acolhimento começava com uma apresentação do que era o Adolescentro, sua filosofia de trabalho e a importância da parceria com a família no atendimento dos adolescentes. Para conseguir uma vaga era necessário chegar antes das 5 horas. Na passagem de 2005 para 2006 houve um aumento expressivo na procura por uma consulta no Adolescentro. Em março, as pessoas passaram a chegar às 19 horas do dia anterior.

Para nós da equipe do Adolescentro, isso é um tormento. Apesar da resignação das pessoas que ficam na fila sem nenhum conforto, justificarem que “vale a pena o sacrifício para conseguir uma consulta aqui no Adolescentro”, nós nos envergonhamos, porque sabemos que é direito da população e não um favor, oferecer o melhor atendimento possível a seus filhos adolescentes.

Hoje, véspera de marcação de consulta, os primeiros pacientes chegaram às 09:30 horas de quinta feira, quase 24 horas antes do início da marcação das consultas. Há quatro dias sai na CBN notícias falando da transformação do CS 06 no CAPS-Adolescentro, para atender adolescentes com vários tipos de problemas. No entanto, há uma semana o Secretário de Estado de Saúde encaminhou a solicitação de nomeação do novo gerente do CS 06 para iniciar o processo de transformação do CS 06 em CAPS-Adolescentro e até hoje não foi publicado no Diário Oficial do DF.

A divulgação da transformação para CAPS-Adolescentro fez portanto, eclodir uma situação que anteriormente já estava ficando explosiva. Uma grande demanda da comunidade para a mesma equipe de 5 profissionais com 40 horas e 2 de 12 horas. Equipe que além de atender um grande número de adolescentes e suas famílias, ainda oferece um Treinamento em Serviço que capacita profissionais da Secretaria de Estado de Saúde para atender adolescentes em outras regionais.

A demora da publicação faz com que nada mude. A gerencia não é ainda do Adolescentro, as requisições de novos profissionais não podem ser feitas, permanecendo os mesmos 7 profissionais, que certamente não darão conta do aumento da demanda. Isso faz com que fiquemos de mãos amarradas, tendo que aguentar as pressões e a possibilidade de que as pessoas que não querem nenhuma mudança, ganhem espaço e comprometam o trabalho do CAPS-Adolescentro.

As pessoas estão ligando e perguntando como será a marcação para o próximo mês e se já somos um CAPS. Para essas perguntas não temos respostas. Nós temos outras respostas. Sabemos por exemplo que a distância entre a terra e a lua são 384.00 Km e que a terra tem seu eixo de rotação inclinado com relação à perpendicular do seu plano de órbita com o ângulo de 23 graus, 26 minutos-de-arco e 21 segundos de arco (ou 2 3,4392 graus) e ele tem variado ao longo do tempo entre os valores 22,64 e 24,36 graus.

No entanto isso não nos ajuda, necessitamos urgente de decisões que visem a promoção da saúde de nossos adolescntes para podermos responder que amanhã seremos um CAPS!

Um comentário:

Carol disse...

Nossa pai, ficou muito legal o blog!!!
Parabéns :D

bjinhos
Carol Bezerra