segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Acabou o Carnaval!

(para ampliar clicar na foto)

Acabou o carnaval. Na espera do Brasil voltar a funcionar, o blog do Adolescentro retoma suas atividades. Volta a informar.

Já aconteceram duas marcações de consultas, um encontro de parcerias e o início de um namoro entre o “Jurídico” e a “Saúde” que promete muitos filhos.

Marcação de consultas.

O Adolescentro está experimentando uma nova modalidade de marcação de consultas, na tentativa de diminuir as faltas. Quando uma família falta a uma consulta multi-profissional, é muito grande o prejuízo. Além de perder a consulta e interromper e/ou comprometer o processo de tratamento, quem falta a consulta tira a vaga de outro adolescente que poderia ter comparecido.

Para minimizar as faltas, a marcação de consultas para adolescentes com uso prejudicial de drogas e com vivências de violência sexual, será feita em duas etapas.

1) Intenção de Consulta - Os pais/responsáveis que quiserem marcar consultas para essas duas situações devem comparecer ao Adolescentro, no horário comercial, para avaliação e marcação da entrevista para o dia de acolhimento. A grande diferença é que não precisa entrar na fila.

2) Acolhimento e Entrevista - Para ter direito a consulta, os pais/responsáveis encaminhados com a Intenção de Consultas devem comparecer ao Adolescentro às 07h, impreterivelmente, com os documentos de identificação da(o) adolescente e dos responsáveis e um comprovante de residência.

3) Não estar na hora marcada (07h) ou faltar algum documento, a família não terá mais a garantia da consulta.

Com isso, para esses dois programas do Adolescentro, não é mais necessário uma espera na fila.

Acolhimento

O dia de acolhimento é sempre transformado em uma festa. Começa com um chocolate, carinhosamente preparado e doado pela família Adolescentro. Em seguida são apresentados todos os programas e os tipos de atendimentos oferecidos ao adolescente e sua família pelo ADOLESCENTRO. Daí a necessidade da participação dos pais/responsáveis na marcação de consulta, pois esses são nossos parceiros mais importantes nessa grande aventura. A travessia do “rio” por nossos filhos, com segurança, independente da correnteza.

Encontro de Parcerias

O primeiro Encontro de Parcerias do ano de 2007 aconteceu dia 24 de janeiro, com um expressivo comparecimento dos novos Conselheiros Tutelares. A cada encontro, nos aproximamos mais dos objetivos, que é criar um canal de comunicação eficiente para agilizar e otimizar nossos esforços no atendimento de nosso cliente comum, o adolescente.

As arestas são poucas. A primeira é perceber que a lei orienta, mas não cria a realidade. Para adolescente ter prioridade ao atendimento, como direito previsto no ECA, as condições devem ser criadas. Por isso, nosso objetivo é somar os esforços de todas as instituições envolvidas no atendimento, e construirmos uma realidade humana e justa.

A segunda aresta é conseguirmos falar a mesma língua. Uma língua que independente de quem fala, esteja a serviço do adolescente. Os órgãos jurídicos só falam na forma de artigos, leis e penas. A saúde, não entende nada, e devolve na forma de diagnósticos, CIDs e prognóstico. Enquanto isso, o único prejudicado é nosso adolescente. Parece até que não somos pagos para atende-los em suas necessidades.

O mais importante é que de encontro em encontro, a cada encontro nos encontramos como pessoas, pais, irmãos, sujeitos comprometidos com o enfrentamento a todas as formas de violência. Até mesmo a violência institucional nossa de cada dia.


Jurídico & Saúde

Esse casamento vai dar o que falar. Juntando os esforços da coordenadora do programa Vivências de Violências do Adolescentro, a psicóloga Ana Carolina Bessa Linhares e da ex-diretora da Casa Abrigo, a Advogada e professora do curso de Ciências Jurídicas do IESB, Andréa Vasquez, foi iniciado um atendimento conjunto para as sobreviventes de violência sexual e suas famílias.

O ADOLESCENTRO, desde seu início que atende em equipe multiprofissional. Médicos, psicólogas, assistentes sociais, enfermeiras, pedagogas, professores, mas nunca com tantas diferenças e necessidades um do outro. O mais estranho e maravilhoso é que falávamos línguas diferentes, no entanto fomos totalmente entendidos por nossos clientes.

Bem, essa postagem vai para Tinna, por nos tirar da ressaca do carnaval!

Um comentário:

tinna disse...

Uffa!!
Que bom ver que as coisas estão acontecendo. Esses encontros só podem somar,depois, com o tempo acabamos percebendo que não temos outra saída, e quase sem querer vamos nos contaminando com essa coisa de somar e estar juntos num trabalho equip-multiprofissional.